O Blog


"Contraponto – Respeito e Honra”, nome do blog, originou-se da troca de comentários com distinto amigo e leitor, quando da edição de nossa matéria “Painel da Verdade – Honra Nacional”, mais uma em que declinamos nosso ponto de vista a respeito da ignóbil, revanchista e repulsiva Comissão da Verdade, já aprovada pela Câmara Federal, dependendo, atualmente do Senado, cuja respectiva série de comentários se iniciou com a matéria "OEA", editada em dezembro passado, na qual criticamos a posição retrógada daquela Organização quanto aos acontecimentos do Araguaia.

Na matéria que deu ensejo a este blog, presente o agrupamento de propósitos decentes e honestos, sugerimos a criação de um Painel da Verdade, de modo a que se pudesse contrapor ao que de “ordinário” viesse daquela ignomínia, porquanto voltada para o que chamam de apuração dos “casos de graves violações de direitos humanos ocorridos durante a ditadura, assim como sua autoria, ou seja, uma Comissão formada por “sete pensantes”, indicados por “prócere” representante daqueles criminosos e vagabundos movimentos, com o intuito de criminalizar quem, na defesa da ordem constituída e da sociedade, honrou o País até com sua vida (há projeto claro neste sentido, aguardando, quiçá, o momento oportuno para os já conhecidos fins escusos). Processo nefasto e insidioso da quebra de princípios, valores e do respeito à Nação, iniciado após a Lei da Anistia.

Este blog, pois, e dentro do possível, se ocupará de acompanhar o funcionamento da inqualificável comissão, com suas idiossincrasias e inverdades, tal como se sinaliza, manifestando-se quando necessário, de modo a resgatar a verdadeira verdade histórica, como, também, editará comentários, opiniões, fotos, filmes, documentos etc., que forem encaminhados com o objetivo de contrapor os repulsivos atos.

Enquanto não se instala em definitivo, relacionaremos na coluna à esquerda do blog – Arquivos – matérias passadas e atuais, inclusive nossas, relacionadas, direta ou indiretamente, com a retrógada e já ultrapassada ideologia e, algumas, com a imoralidade criminal do "ilegítimo poder", agradecendo antecipadamente a quem conosco colaborar.
____________________________________________


Nós, brasileiros,
Mantemos uma fé comum,
de que o homem conhecerá pão e paz;
conhecerá justiça, honestidade,
liberdade e segurança;
oportunidades e chances iguais de fazer o melhor,
não só na própria pátria, mas em todo o mundo.

Nós, brasileiros de hoje,
estamos passando por um período de suprema prova:
prova da nossa coragem,
da nossa determinação,
da nossa sabedoria,
da essência de nossa democracia.

Se resistirmos a essa prova,
com êxito e honra,
teremos prestado um serviço de histórica importância;
serviço que homens, mulheres e crianças,
honrarão por todos os tempos.

O pior inimigo, não são os corruptos,
políticos e não políticos;
o pior inimigo, somos nós mesmos,
acomodados com a iniqüidade,
ou por ela vencidos.

Ao percebermos o mal que nos faz,
e ao próprio País,
não haverá desafios que não possam ser vencidos;
e por nós serão vencidos,
como poetas da guerra.

E, ao final de tudo,
com orgulho no espírito,
e amor no coração,
poderemos dizer:
nossa pátria, nossa terra,
nossa nação, nosso lar.

Assim vitoriosos,
teremos recuperado nosso passado,
nossa história, nosso civismo, nossa terra,
e, não menos importante, a nós mesmos.

(Flávio Bastos)

__________________________________________________

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

A verdade escondida


Lá no blog Combate Militar, foi postada excelente matéria, em abril passado, com o título "A verdade escondida", que reproduzo logo abaixo.

Ao seu final, se inseriu um vídeo de nome "Revolução de 1964 - A Esquerda Derrotada", que seria o tipo de vídeo, entre outros, que sugeri na matéria "Comissão da Verdade" (e que de resto, ao recordar os fatos desde a década de 30, já vinha sugerindo desde as matérias envolvendo a OEA e a referida ignominia, iniciada com o post "Maria do Rosário), deles se valessem as Forças na ignóbil Comissão, caso instalada ou não nos moldes doentios, retrógados e revanchistas anunciados, de modo a que se resgatasse a verdade da história, desmaracando e mostrando o que estava por trás daqueles movimentos criminosos e traiçoeiros, aniquilando, de vez, os poltrões que hoje governam, roubam e desonram o País.

JabaNews

NOS ÚLTIMOS VINTE ANOS, PARTE DA NOSSA HISTÓRIA, LIGADA À QUEDA DO PRESIDENTE JOÃO GOULART, EM 1964, VEM SENDO DISTORCIDA E MANIPULADA PELOS POLÍTICOS, EM SUA MAIOR PARTE E PELA IMPRENSA QUE NÃO ASSUME OS SEUS ATOS, PERANTE O MOVIMENTO DE 1964, COMO É DE PRAXE. .
   SALVO ALGUNS JORNALISTAS, É PASSADO À GERAÇÃO DE HOJE, ATRAVÉS DA IMPRENSA, DOS LIVROS ESCOLARES, DAS NOVELAS E SERIADOS DE TV, UM BRASIL PÓS GOVERNO MILITAR E OUTRO BRASIL ANTES DO GOVERNO MILITAR.
   A IDÉIA QUE NOS É PASSADA, SOBRE O BRASIL, ANTES, DE 1964, É SOBRE UM PAÍS ESTÁVEL, COM EDUCAÇÃO E SAÚDE DE QUALIDADE, TRANSPORTE E ALIMENTAÇÃO, SATISFATÓRIOS, OU SEJA UM PAÍS, QUASE DE PRIMEIRO MUNDO, PORÉM, ASSUMIU O GOVERNO MILITAR E ACABOU COM O BEM, ESTRUTURADO, PAÍS QUE TÍNHAMOS, NÃO SENDO POSSÍVEL REESTRUTURÁ-LO, APÓS A "DEMOCRACIA". SERÁ?
   A NOSSA IMPRENSA ACREDITA QUE PODE NOS ENGANAR.
   A ESQUERDA COMUNISTA NO GOVERNO DE JK INICIOU PLANOS PARA UMA GUERRILHA URBANA E RURAL E DEPOIS, NO GOVERNO DE JÂNIO QUADROS, PASSOU A ENVIAR JOVENS BRASILEIROS PARA CURSOS DE GUERRILHA EM CUBA.  TUDO ISSO, BEM ANTES, DO GOVERNO MILITAR. ALIÁS, O GOVERNO MILITAR FOI USADO COMO PANO DE FUNDO, PARA LUDIBRIAR A SOCIEDADE BRASILEIRA, COMO SENDO O MOTIVO PARA A GUERRILHA ARMADA.
   A BEM DA VERDADE, O GOVERNO MILITAR ASSUMIU O BRASIL, DA NOITE PARA O DIA, DESARTICULANDO, A ESQUERDA, QUE ACREDITAVA NA DIVISÃO DAS FORÇAS ARMADAS E NUMA GUERRA CIVIL, QUE FACILITARIA O SEU GOLPE DE ESTADO.
   COMO NÃO ACONTECEU, NADA DISSO, A ESQUERDA ARMADA PREPAROU-SE PARA LUTAR PELO PODER, NA DÉCADA DE 70, COM O PRETEXTO DE DEFENDER A DEMOCRACIA.
   O VÍDEO "REVOLUÇÃO DE 1964 - A Esquerda Derrotada" É UMA TENTATIVA DE FAZER A JUVENTUDE DE HOJE, PENSAR, REFLETIR, SOBRE O QUE CONTAM A ELA.
   NÃO É INTERESSE DESTE VÍDEO, FORMAR A OPINIÃO DE NINGUÉM. PEDIMOS, APENAS, QUE LEIAM MAIS LIVROS, VEJAM MENOS NOVELAS E ESCUTEM MENOS OS JORNALISTAS, QUE EM SUA MAIORIA, INTITULAM-SE FORMADORES DE OPINIÃO.
CUIDADO!



REVOLUÇÃO DE 1964 - A Esquerda Derrotada

  
  

Um comentário:

  1. Jaba...

    Em nenhuma situação da vida os fatos podem ser analisados de forma isolada, até porque nada acontece por acaso. A confirmação disto está no enunciado físico que diz que à “toda ação corresponde uma reação”.
    Partindo deste princípio, afirmo que nunca entendi 31 de março de 1964 como um golpe militar, como é tão propagado pelos ditos historiadores que se julgam detentores do conhecimento histórico; o que de fato ocorreu foi um contra-golpe da sociedade frente aos fatos que antecederam 1964.
    O que vou escrever pode ser facilmente pesquisado na internet.
    Em 1961, Jânio Quadros, Presidente do Brasil, renuncia ao cargo.
    Constitucionalmente, João Goulart, seu vice-presidente, deveria assumir o posto. Por seu posicionamento e idéias politicas, já que foi criado e aprendeu pela cartilha populista/ditatorial de Getúlio Vargas, a sociedade fardada se posicionou contra sua posse pois, em 1954, com o suicídio do ditador, o país entrou em convulsão, sempre insuflado pelos mesmos agentes. No ano de 1961 governava o RS, Leonel Brizola, também aprendiz da cartilha de Vargas e cunhado de João Goulart. Com a crise da renúncia instalada, para fazer pressão e garantir a posse do vice-presidente, Brizola mobilizou a população gaúcha e a Brigada Militar (Polícia Militar gaúcha) como força de intervenção, inclusive movimentando tropas até Santa Catarina, para se precaver e antevendo um ataque de tropas federais ao território gaúcho. Esta movimentação recebeu o nome de “legalidade” (evento que completou 50 anos agora em setembro).
    Para empossar seu cunhado, conforme determinava a constituição, Brizola provocou a ruptura na hierarquia militar e insuflou a população civil e militares a resistir ao que chamava de golpe. Estava certo em garantir que se cumprisse a constituição e estava errado em procurar militarizar uma crise política pq. na sanha de empossar o cunhado Brizola quase levou o país à guerra civil e, se não fosse o espírito democrático de alguns militares, o governador gaúcho teria jogado brasileiros contra brasileiros numa guerra ideológica,imbecil e desnecessária.
    Passada a turbulência, com as forças militares aceitando a posse do vice, se plantou a semente de 1964.
    Quando João Goulart assumiu o cargo, os fatos que ocorreram no espaço de tempo entre a renúncia do presidente e a posse praticamente se repetiram nos 3 anos de governo de João Goulart, pois uma vez na presidência os planos arquitetados em 1961 e que tiveram uma solução pacífica, tomaram proporções catastróficas. Com a quebra de hierarquia nas FFAA, greves, desobediência civil foi neste ponto que a sociedade realizou um contra-golpe ao golpe que Brizola e companhia ilimitada estavam tentando dar desde a década de 50.
    Desconheço que algum historiador entenda 1964 como consequência de 1961. Fica aqui a idéia.
    Eu vejo assim.
    Quem desejar buscar com seriedade os culpados por 1964, deve procurar as razões junto à esquerda porque nela reside o lixo da história brasileira.

    Abs

    Sicário
    29 de setembro de 2011 12:43

    ResponderExcluir