O Blog


"Contraponto – Respeito e Honra”, nome do blog, originou-se da troca de comentários com distinto amigo e leitor, quando da edição de nossa matéria “Painel da Verdade – Honra Nacional”, mais uma em que declinamos nosso ponto de vista a respeito da ignóbil, revanchista e repulsiva Comissão da Verdade, já aprovada pela Câmara Federal, dependendo, atualmente do Senado, cuja respectiva série de comentários se iniciou com a matéria "OEA", editada em dezembro passado, na qual criticamos a posição retrógada daquela Organização quanto aos acontecimentos do Araguaia.

Na matéria que deu ensejo a este blog, presente o agrupamento de propósitos decentes e honestos, sugerimos a criação de um Painel da Verdade, de modo a que se pudesse contrapor ao que de “ordinário” viesse daquela ignomínia, porquanto voltada para o que chamam de apuração dos “casos de graves violações de direitos humanos ocorridos durante a ditadura, assim como sua autoria, ou seja, uma Comissão formada por “sete pensantes”, indicados por “prócere” representante daqueles criminosos e vagabundos movimentos, com o intuito de criminalizar quem, na defesa da ordem constituída e da sociedade, honrou o País até com sua vida (há projeto claro neste sentido, aguardando, quiçá, o momento oportuno para os já conhecidos fins escusos). Processo nefasto e insidioso da quebra de princípios, valores e do respeito à Nação, iniciado após a Lei da Anistia.

Este blog, pois, e dentro do possível, se ocupará de acompanhar o funcionamento da inqualificável comissão, com suas idiossincrasias e inverdades, tal como se sinaliza, manifestando-se quando necessário, de modo a resgatar a verdadeira verdade histórica, como, também, editará comentários, opiniões, fotos, filmes, documentos etc., que forem encaminhados com o objetivo de contrapor os repulsivos atos.

Enquanto não se instala em definitivo, relacionaremos na coluna à esquerda do blog – Arquivos – matérias passadas e atuais, inclusive nossas, relacionadas, direta ou indiretamente, com a retrógada e já ultrapassada ideologia e, algumas, com a imoralidade criminal do "ilegítimo poder", agradecendo antecipadamente a quem conosco colaborar.
____________________________________________


Nós, brasileiros,
Mantemos uma fé comum,
de que o homem conhecerá pão e paz;
conhecerá justiça, honestidade,
liberdade e segurança;
oportunidades e chances iguais de fazer o melhor,
não só na própria pátria, mas em todo o mundo.

Nós, brasileiros de hoje,
estamos passando por um período de suprema prova:
prova da nossa coragem,
da nossa determinação,
da nossa sabedoria,
da essência de nossa democracia.

Se resistirmos a essa prova,
com êxito e honra,
teremos prestado um serviço de histórica importância;
serviço que homens, mulheres e crianças,
honrarão por todos os tempos.

O pior inimigo, não são os corruptos,
políticos e não políticos;
o pior inimigo, somos nós mesmos,
acomodados com a iniqüidade,
ou por ela vencidos.

Ao percebermos o mal que nos faz,
e ao próprio País,
não haverá desafios que não possam ser vencidos;
e por nós serão vencidos,
como poetas da guerra.

E, ao final de tudo,
com orgulho no espírito,
e amor no coração,
poderemos dizer:
nossa pátria, nossa terra,
nossa nação, nosso lar.

Assim vitoriosos,
teremos recuperado nosso passado,
nossa história, nosso civismo, nossa terra,
e, não menos importante, a nós mesmos.

(Flávio Bastos)

__________________________________________________

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Mini XIV - como levar a bom termo a ação


Segue o próximo parágrafo do "mini" que não é "mini" do manual do guerrilheiro urbano, conforme já comentando em matéria anterior, e que agora foi batizado de "como levar a bom termo a ação."

Espero que esse "troço", "resgatado do limbo", de autoria do criminoso ao lado, contribua para que se assuma o respeito e honra pelo País, pretendidos aniquilar pelo podre poder podre.
_________________________

Como Llevar A Cabo La Accion
La guerrilla urbana que correctamente pasa atravez de su aprendisaje y su entrenamiento debe dar gran importancia a su metodo de llevar a cabo su accion, por eso no se debe de cometer el mas pequeno error. 

Cualquier descuido en la asimilacion del metodo y su uso invita cierto desastre, asi como la experiencia nos ensena cada dia. 

Los bandoleros cometen errores frecuentemente por sus metodos, y esta es una de las razones por lo que la guerrilla urbana debe de estar tan intensamente preocupada por siguir la tecnica revolucionaria y no la tecnica de los bandidos. 

No hay guerrilla urbana merecedora del nombre que ignora el metodo revolucionario de accion y falla en practicarlo rigorozamente en la planificacion y la ejecucion de sus actividad. 

El gigante es conocido por sus dedos. Lo mismo puede ser dicho de la guerrilla urbana que es conocida tan lejos como sus metodos correctos y su fidelidad absoluta a los principios. 

El metodo revolucionario si lleva a cabo la accion es fuertemente basado en la sabiduría y el uso de los siguientes elementos: 

a. investigacion de la informacion; 

b. observacion y seguimiento; 

c. reconocimiento o exploracion del terreno; 

d. estudio y tiempo de las rutas; 

e. mapas; 

f. mecanizacion; 

g. selección de personal y relevo; 

h. seleccion de unsa capacidad de tiradores; 

i. estudio y practica en complemento; 

j. complemento; 

k. cubierta; 

l. retirada; 

m. dispersión; 

n. liberación y cambio de prisioneros; 

o. eliminación de huellas; 

p. rescate de los heridos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário