O Blog


"Contraponto – Respeito e Honra”, nome do blog, originou-se da troca de comentários com distinto amigo e leitor, quando da edição de nossa matéria “Painel da Verdade – Honra Nacional”, mais uma em que declinamos nosso ponto de vista a respeito da ignóbil, revanchista e repulsiva Comissão da Verdade, já aprovada pela Câmara Federal, dependendo, atualmente do Senado, cuja respectiva série de comentários se iniciou com a matéria "OEA", editada em dezembro passado, na qual criticamos a posição retrógada daquela Organização quanto aos acontecimentos do Araguaia.

Na matéria que deu ensejo a este blog, presente o agrupamento de propósitos decentes e honestos, sugerimos a criação de um Painel da Verdade, de modo a que se pudesse contrapor ao que de “ordinário” viesse daquela ignomínia, porquanto voltada para o que chamam de apuração dos “casos de graves violações de direitos humanos ocorridos durante a ditadura, assim como sua autoria, ou seja, uma Comissão formada por “sete pensantes”, indicados por “prócere” representante daqueles criminosos e vagabundos movimentos, com o intuito de criminalizar quem, na defesa da ordem constituída e da sociedade, honrou o País até com sua vida (há projeto claro neste sentido, aguardando, quiçá, o momento oportuno para os já conhecidos fins escusos). Processo nefasto e insidioso da quebra de princípios, valores e do respeito à Nação, iniciado após a Lei da Anistia.

Este blog, pois, e dentro do possível, se ocupará de acompanhar o funcionamento da inqualificável comissão, com suas idiossincrasias e inverdades, tal como se sinaliza, manifestando-se quando necessário, de modo a resgatar a verdadeira verdade histórica, como, também, editará comentários, opiniões, fotos, filmes, documentos etc., que forem encaminhados com o objetivo de contrapor os repulsivos atos.

Enquanto não se instala em definitivo, relacionaremos na coluna à esquerda do blog – Arquivos – matérias passadas e atuais, inclusive nossas, relacionadas, direta ou indiretamente, com a retrógada e já ultrapassada ideologia e, algumas, com a imoralidade criminal do "ilegítimo poder", agradecendo antecipadamente a quem conosco colaborar.
____________________________________________


Nós, brasileiros,
Mantemos uma fé comum,
de que o homem conhecerá pão e paz;
conhecerá justiça, honestidade,
liberdade e segurança;
oportunidades e chances iguais de fazer o melhor,
não só na própria pátria, mas em todo o mundo.

Nós, brasileiros de hoje,
estamos passando por um período de suprema prova:
prova da nossa coragem,
da nossa determinação,
da nossa sabedoria,
da essência de nossa democracia.

Se resistirmos a essa prova,
com êxito e honra,
teremos prestado um serviço de histórica importância;
serviço que homens, mulheres e crianças,
honrarão por todos os tempos.

O pior inimigo, não são os corruptos,
políticos e não políticos;
o pior inimigo, somos nós mesmos,
acomodados com a iniqüidade,
ou por ela vencidos.

Ao percebermos o mal que nos faz,
e ao próprio País,
não haverá desafios que não possam ser vencidos;
e por nós serão vencidos,
como poetas da guerra.

E, ao final de tudo,
com orgulho no espírito,
e amor no coração,
poderemos dizer:
nossa pátria, nossa terra,
nossa nação, nosso lar.

Assim vitoriosos,
teremos recuperado nosso passado,
nossa história, nosso civismo, nossa terra,
e, não menos importante, a nós mesmos.

(Flávio Bastos)

__________________________________________________

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Sicário comenta "Valores Corrompidos"

Jaba...

A inversão de valores é imensa. Os esquerdopatas querem modificar e conseguirão mudar a sociedade atacando, tal e qual um câncer, valores religiosos, educacionais
e familiares. Até a mais simples placa de identificação será modificada e isto tudo para reescrever a história do Brasil.
Na capital da província de São Pedro do Rio Grande do Sul, uma vereadora do PSOL (sempre eles) apresentou um projeto para modificar o nome de uma avenida que é um dos acessos à capital; a capital gaúcha é uma cidade mal administrada e pelo nível desta vereadora já se descobre o porque disto! O "interessante" é que a imbecil membro do PSOL (pura redundância imbecilidade+PSOL)) quer mudar o nome da Av. Castelo Branco para Av. da Legalidade. Dá-lhe revanchismo, em breve vão querer exumar restos mortais de generais para levá-los a julgamento. A esquerda no Chile, já está fazendo exumações e dando com os burros n'água uma vez que Allende, o covarde que não teve peito para arcar com as consequências, realmente matou-se. Outro ponto é que estão querendo fazer, tb. em Porto Alegre, um memorial para a cavalgadura da esperança, Luiz traidor C. Prestes, obviamente, para idolatrar e inverter verdades, deixando de lado, esquecendo detalhes da vida do marginal politico para que nada seja questionado. Conto isto para poder comentar teu texto, já que os assuntos são pertinentes.
Vamos lá. Que idiotizados seguidores venerem canalhas do porte de Prestes, Lamarca e Marighella é aceitável o que é inadmissível é que orgãos públicos, seja qual for, se curve a idéias e ideais de militância. Mesmo que eleitos democraticamente, "políticos" de todos os níveis não tem o direito de comportarem-se como golpistas e donos da história a ponto de querer inverter fatos, pois eles representam a sociedade e não somente seus abestalhados eleitores e a questão do criminoso Marighella é fato comprobatório do atual cretinismo político. A mente doentia, o desvio de conduta somada a falta de caráter dos seguidores (comunistas) do canalha, não lhes permite ter a grandeza de ver e reconhecer que Marighella era, é, e sempre será um criminoso, independente do que venham a escrever pois a verdade é uma só. Os representantes da OAB também não tem o direito de utilizar a imagem do orgão para divulgar seu pensamento deturpado até pq. eles tambem representam uma classe profissional inteira inclusive, tendo entre seus membros uma imensa maioria democrata que não compactua com estas aberrações politicamente corretas e moralmente falhas. Será que os representantes da OAB e ABI não sabem ou desconhecem que em regimes de excessão, como o sonhado por Marighela e asseclas para o Brasil, os primeiros a sofrer baixas são advogados e jornalistas? Pois é, em guerras/combate à ditaduras as primeiras baixas são a verdade e os direitos.
Agora se os defensores da liberdade democrática, desejarem se informar podem ler o manual do guerrilheiro urbano, escrito por Marighella, ali terão a comprovação de que o autor também era contra direitos e verdades, um ditador vermelho...tanto é que seus seguidores, admiradores, estão querendo inverter certas verdades.
Jaba, sou um admirador da arte fotográfica e as imagens de Lamarca, Che e Marighella mortos, a meu ver, são a expressão máxima em natureza morta.

abs.

Sicário

Nenhum comentário:

Postar um comentário